Passo-a-passo para a montagem da loja virtual


Por Redação do LojistaOnline – Abnor Gondim

É preciso definir os produtos, os meios de pagamento e a forma de entrega. Daí fica mais fácil escolher o programa e a empresa que vão conectá-lo ao comércio eletrônico

Há motivos de sobra para ingressar no Comércio Eletrônico. Desde que surgiu em meados dos anos 90, logo após a expansão mundial da web, esse importante recurso da modernidade proporcionou uma verdadeira revolução na forma de comprar e vender. Mas saiba que muitas novidades ainda estão em curso. E o tempo atropela os que perdem o bonde da inovação.

Pesquisa recente aponta que 13,2 milhões de brasileiros já compraram pelo menos uma vez pela internet – 51% eram do sexo feminino e 19% tinham mais do que 50 anos. Os produtos mais comercializados pela web foram os seguintes:

Livros

17%

Saúde e beleza

12%

Informática

11%

Eletrônicos

9%

Eletrodomésticos

6%

Fonte: e-bit (Ver o ano)

Mas, a cada dia, novos segmentos empresariais, inclusive de serviços, ingressam nessa onda comercial e abrem uma porta na Internet. E, apesar dos efeitos da crise econômica internacional em todos os segmentos da economia, as vendas online continuam crescendo no Brasil e em todo o mundo.

Dentro de pouco tempo, as empresas que já estão na rede mundial de computadores terão que aprimorar suas lojas virtuais. Háverá também pedidos feitos por aparelhos celulares e, em breve, pela TV Digital.

Se você estiver fora dessa onda, estará perdendo importantes oportunidades no mundo dos novos negócios.

Segue o passo-a-passo preparado pelo LojistaOnline para montar com sucesso o seu empreendimento virtual:

1º PASSO – DEFINA O QUÊ E COMO VAI VENDER

Em verdade, para criar a sua loja virtual, basta você ter alguns produtos ou serviços para vender. Aliás, vender é a principal missão de quem empreende. Nenhum negócio existe sem vendas.

Então, o primeiro passo é definir o que você quer vender e como. Com isso, torna-se indispensável preparar os seguintes arquivos e informações:

· Logomarca da empresa

· Nome da loja e o registro do domínio (endereço eletrônico) na internet , que pode ser feito pelo site www.registro.br

· Lista com os nomes e preços dos produtos a serem comercializados na web

· Imagem de cada produto

· Informações sobre cada produto, para montagem da página correspondente

· Definição sobre vendas no varejo ou por atacado

· Decisão sobre parceria com colaboradores, a exemplo de revendedores e distribuidores comissionados

Outras informações revelantes sobre a sua loja virtual devem ser fornecidas, tais como:

· Localização e imagem da empresa

· E-mail para a seção Fale Conosco

· Política de privacidade (procedimentos da empresa para preservar o sigilo dos dados de seus clientes)

· Mapa do site.

2º PASSO – ESCOLHA COMO OS CLIENTES VÃO FAZER OS PAGAMENTOS

Na loja virtual, a comodidade é o principal atrativo da clientela. Conheça e escolha as formas de pagamento, a vista ou a prazo, existentes na rede:

· Débito em conta corrente

· Depósito bancário

· Contra- entrega em dinheiro ou cheque

· Cobrança personalizada

· Cheque pré-datado (vendas no atacado) ,

· Boleto bancário (a vista)

· Boleto bancário (a prazo para vendas no atacado)

· Gateway, modalidade que reúne todas essas opções, oferecida mediante convênio com sites especializados (uol, locaweb, pagamentocerto, mercadolivre etc.)

Algumas formas de pagamento exigem convênio com a instituição financeira ou prestadora de serviços de pagamento pela inernet. Mas atenção: há organizações que só firmam convênio com pessoa jurídica, a exemplo de cartão de crédito.

3º PASSO – SELECIONE AS FORMAS DE ENTREGA DOS PRODUTOS

Quem compra pela internet precisa contar com um sistema de entrega eficiente. Caberá ao lojista oferecer ao consumidor alternativas de tempo e custo de entrega dos produtos. Isso tem que estar claro e transparente quando a compra for efetuada.

Há diversas formas de envio das mercadorias, a exemplo de:

· Carga aérea

· SEDEX

· SEDEX 10

· Encomenda normal

· PAC, o serviço econômico de encomenda dos Correios

· Motoboy

· Entregas personalizadas.

É claro que há produtos com entrega virtual, sem necessidade de cálculo de frete ou endereço para entrega. Por exemplo: programas de computados que podem ser baixados via e-mail ou download.

O lojista deve estabelecer uma política transparente com os clientes para os casos de troca e devoluções de mercadorias.

4º PASSO – AVALIE E CONTRATE A SOLUÇÃO DE COMÉRCIO ELETRÔNICO

Uma tarefa dos empreendedores é avaliar quais soluções de programas ou empresas de Comércio Eletrônico que atendam melhor suas necessidades e expectativas.

Para fazer a escolha certa, o lojista deve levar em conta a qualidade dos seguintes aspectos oferecidos pela solução:

  • Design
  • Navegabilidade
  • Facilidade na hora de colocar e tirar um produto da loja e de fazer modificações no estabelecimento comercial online
  • Gestão dos cadastros de clientes, fornecedores, produtos e pedidos
  • Monitoramento das vendas e do número de acessos à loja na internet.

Vale conferir as seções mais importantes sugeridas pelo Lojista Online para a montagem de uma loja virtual:

  1. Página Principal com a logomarca da empresa e a lista de produtos em destaque ou promoção
  2. Menu do site com as seções das categorias dos produtos
  3. Página de detalhes dos produtos
  4. Página da cesta de compras (o carrinho de compra)
  5. Página que permite alterar e excluir produtos da cesta de compras
  6. Página de finalização do pedido.

Para se tornar mais competitiva na web, a loja virtual deve contar ainda com os seguintes atrativos e funcionalidades:

  1. Busca rápida e avançada de produtos por palavras-chave, seção, faixa de preço e outras características
  2. Uma página para cada produto com todas as informações correspondentes à descrição e opção de várias fotos de cada item
  3. Páginas, banners ou poupaps para lançamentos de produtos em promoção
  4. Captura de e-mails para marketing digital
  5. Estrutura de site que propicia excelente indexação em sites de busca e de comparadores de preços
  6. Opção para que os clientes indiquem o site e o produto da loja para outros clientes
  7. Recomendação de produtos para venda cruzada

Veja bem, não basta abrir a loja virtual. É fundamental contar com suporte técnico eficaz tanto para o lojista quanto para o cliente.

Enfim, grande parte do sucesso de sua loja virtual está nas ferramentas que você utiliza. Por isso, é importante que pense bem na hora de adquiri-las. O consumidor vai agradecer.

Não esqueça também de caprichar na escolha do visual da loja online. Esse é o outdoor de sua empresa na web que atrair os internautas ao seu mundo de negócios.

Faça seu comentário

  1. flavio.maciel em disse:

    Para complementar e inclusive corrigir algumas informações, no mercado existem basicamente dois tipos de soluções de pagamento: Gateways e Intermediários ou Facilitadores.

    Nesta segunda categoria entram soluções como PagSeguro do UOL, MercadoPago do Mercado Livre e Pagamento Certo da Locaweb, entre os citados no artigo. São chamados intermediários ou facilitadores porque o estabelecimento não precisa se filiar a cada operadora de cartão ou banco.

    O Gateway é aquele que faz a ligação direta do website com o banco ou operadora sem realizar intermediação financeira. Neste caso, o estabelecimento precisa fazer contratos de e-commerce diretamente com cada operadora ou banco, mas não necessariamente precisa ser pessoa jurídica. A Visanet, por exemplo, permite que pessoas físicas façam convênio para vendas pela internet.

    Deixo como sugestão conhecerem o gateway de pagamentos online i-PAGARE através do site http://www.ipagare.com.br.

    Abraços

    Flávio Maciel

Deixe uma resposta